Seção Inteligência: Inteligência russa parte II - agressividade e eficiência global.


O Blog vem analisando e abordando os temas de inteligência, devido a lacuna existente no Brasil em tratar de tais assuntos que são muito relevantes. Sendo assim, somos umas das poucas fontes especializadas em inteligência no nosso país. Dessa forma, continuaremos estudando a inteligência russa em virtude de sua assertividade. Sugerimos a releitura dos nossos artigos: "Seção Inteligência: Inteligência russa e os possíveis interesses no Brasil" que aborda um pouco o modus operanti das inteligências russas, e "A eliminação dos dissidentes russos e os impactos geopolíticos para a Rússia", que complementa o artigo anterior e mostra as possíveis consequências da assertividade da inteligência russa, ambos disponíveis, respectivamente, em: https://www.atitoxavier.com/post/seção-inteligência-inteligência-russa-e-os-possíveis-interesses-no-brasil e https://www.atitoxavier.com/post/a-eliminação-dos-dissidentes-russos-e-os-impactos-geopolíticos-para-a-rússia .

A Rússia tem empregado as suas agências de inteligência em praticamente todo o globo com muita agressividade, seja eliminando dissidentes, seja realizando ataques cibernéticos com o intuito de atingir alguns de seus objetivos estratégicos ou para desestabilizar governos criando o caos.

Nesse sentido, tem-se observado uma disputa entre as agências de inteligência russas por recursos e influência junto ao Kremlin, onde o GRU vem se destacando por suas operações, principalmente no tocante a ataques cibernéticos, conseguindo ficar bem próximo de Putin. Sendo assim, abordaremos de forma resumida as principais agências:

  • Glavnoye razvedyvatel’noye upravleniye ou Main Intelligence Agency of the General Staff of the Armed Forces - GRU: atualmente é a mais agressiva e conhecida agência de inteligência russa, bem como é a mais antiga com mais de 100 anos de existência. É uma agência de inteligência militar sendo responsável pelas forças especiais conhecidas como Spetsnaz, além disso também tem como atribuições: inteligência militar / guerra cibernética / inteligência de sinais / reconhecimento / operações de inteligência / operações psicológicas / missões de sabotagem / guerra de informações. Ademais, organiza e coordena os seus proxies por meio dos Spetsnaz. Atuou nos conflitos na Ucrânia, Síria, dentre outros;

  • Foreign Intelligence Service - SVR: responsável pela inteligência estrangeira (campo externo) e trabalha em coordenação com o GRU. Tal serviço é derivado da ex-KGB;

  • Federal Security Service - FSB: responsável pela contrainteligência, e atuaria no campo interno (segurança interna). Porém, realiza, também, operações no exterior, e ganhou destaque no tocante a inteligência externa, rivalizando com o GRU. Tal serviço é derivado da ex-KGB;

  • Federal Protective Service - FSO: atua como uma agência supervisora das demais, verificando as operações realizadas e os relatórios de inteligência produzidos.

Devido a agressividade do GRU contra os EUA, foi elaborado um relatório para o Congresso estadunidense, em 24 de novembro de 2020, intitulado Russian Military Intelligence: Background and Issues for Congress, onde são abordados e analisados os serviços de inteligência russos e as ameaças que representam. O documento pode ser acessado no Blog em: https://de9abb8c-83aa-4859-a249-87cfa41264df.usrfiles.com/ugd/de9abb_eb607858936b46ecb55824644d4b8e43.pdf .

Recentemente o Departamento de Justiça dos EUA acusou e está processando 6 membros do GRU por ataques cibernéticos contra o governo.

Convém mencionar que os serviços de inteligência russos, notadamente o GRU, têm atuado na Venezuela, conforme nosso artigo "Seção Inteligência: A eficiência do Serviço de Inteligência venezuelano", acessível em: https://www.atitoxavier.com/post/seção-inteligência-a-eficiência-do-serviço-de-inteligência-venezuelano .

O Blog é de opinião que os serviços de inteligência russos são os mais agressivos do mundo, e são utilizados em larga escala pelo governo de Moscou para atingir os seus objetivos geopolíticos. O GRU, em nossa análise, é a agência mais assertiva, onde emprega os Spetsnaz, os grupos mercenários como o Wagner Group, e outros proxies. Além disso, o Blog tem a plena certeza que os serviços de inteligência russos operam no Brasil, concordando com o resultado da pesquisa feita com os nossos leitores, onde 50% acreditam que os russos e outros operam no nosso país, conforme abaixo:

Sendo assim, devemos levar com mais seriedade o tema sobre inteligência, visando salvaguardar os nossas infraestruturas, programas e objetivos estratégicos.

Qual a sua opinião?

Seguem alguns vídeos, visando nos ajudar nas análises:

Matéria de 03/04/2017:

Matéria de 19/10/2020:

Matéria de 20/10/2020:

Matéria de 04/05/2020:

Matéria de 20/02/2020:

Matéria de 04/10/2018:

Matéria de 22/10/2020:

Matéria de 19/10/2020:

Matéria de 19/10/2020:

Matéria de 10/11/2018: