top of page

Ilhas Curilas: obstáculo para assinatura do tratado de paz entre Rússia e Japão - Parte II.


Figura disponível em: https://cdn.static-economist.com/sites/default/files/imagecache/640-width/images/print-edition/20171216_ASM968.png

No dia 02 de dezembro o Ministro da Defesa russo divulgou imagens da chegada de um sistema de defesa de costa às Ilhas Curilas, mas precisamente na ilha de Matua que fica na posição central dessa cadeia de ilhas, o que sinaliza a vontade e o firme propósito russo de não aceitar as condições japonesas para que seja assinado o tratado de paz entre eles, a fim de encerrar oficialmente o estado de guerra, pós II Guerra Mundial, entre os dois países.

Tal atitude foi acompanhada por protestos diplomáticos japoneses, que consideraram o ato inaceitável. Convém mencionar que este é o terceiro sistema de defesa de costa instalado nas Ilhas Curilas pelos russos, sendo os anteriores instalados em 2016 em duas ilhas mais ao sul (mais próximas ao Japão). Além disso, é interessante mencionar que desde que o governo japonês iniciou uma campanha mais firme para reaver a posse de parte das Ilhas Curilas (Iturup, Kunashir, Shikotan e Habomai), colocando-a como a única condição para a assinatura do acordo de paz, o governo de Moscou aumentou a presença militar na região, inclusive com a realização de exercícios navais, aumentando a apreensão japonesa com as demonstrações de força.

O sistema de defesa que foi instalado é o russo Bastion, que além de ser móvel, pode engajar com alvos até 300 KM de distância, maiores detalhes podem ser verificados no site do fabricante: https://roe.ru/eng/catalog/naval-systems/coastal-weapon-systems/bastion-old/ .

Figura disponível em: https://www.gisreportsonline.com/media/infographics_images/14

O Blog vem acompanhando o assunto desde 22 de junho de 2020, quando publicou o artigo "Ilhas Curilas: obstáculo para assinatura do tratado de paz entre Rússia e Japão", disponível em https://www.atitoxavier.com/post/ilhas-curilas-obstáculo-para-assinatura-do-tratado-de-paz-entre-rússia-e-japão, em que falamos que as ilhas Curilas possuem importância estratégica para a Rússia devido a sua localização, como uma fronteira no Mar de Okhotsk, permitindo o seu acesso ao Oceano Pacífico, sem uma contenção. Além disso, possui grandes recursos pesqueiros, e são tratadas como motivo de orgulho nacional em ambos os países. Dessa forma, também afirmamos que a Rússia tentará utilizar as ilhas como "moeda de troca" para aliviar a sua situação econômica, bem como criará um desgaste nas relações do Japão com os EUA. Para tanto, realizará vários movimentos geopolíticos, visando atingir os seus objetivos.

Além da análise acima, o Blog enxerga mais alguns motivos para que a Rússia não devolva as ilhas em disputa para o Japão:

- se os russos aceitarem o pleito japonês, sem uma contrapartida muito vantajosa, a atitude poderá ser interpretada no cenário internacional como um sinal de fraqueza, e com isso poderá haver um aumento da pressão do ocidente para a devolução da Crimeia à Ucrânia. Além disso, Putin poderia enfrentar problemas políticos internos devido a isso;

- existe uma boa perspectiva de haver grandes reservas de petróleo e gás na área marítima das ilhas Curilas;

- foram descobertas reservas de rhenium ou rênio na ilha de Iturup. É um metal raro no nosso planeta, sendo importante para a indústria de fabricação de turbinas de aviões, além de outros empregos na indústria. Maiores informações sobre o rhenium encontram-se no link do Blog: https://de9abb8c-83aa-4859-a249-87cfa41264df.usrfiles.com/ugd/de9abb_c8f75abe909e4878894d95ce25c8ed34.pdf.

Outrossim, na visão do Blog, essa disputa é interessante para a China, pois deixa o Japão com uma preocupação em relação a sua segurança em sua parte norte, fazendo com que divida as suas atenções no cenário do Pacífico. É digno de nota que a China possui disputas territoriais com os japoneses, e que tratamos aqui no artigo "Ilhas Senkaku: tensão no Mar da China Oriental entre China e Japão", acessível em https://www.atitoxavier.com/post/ilhas-senkaku-tensão-no-mar-da-china-oriental-entre-china-e-japão.

O Blog é de opinião de que essa disputa é mais um fator de instabilidade para a região do Pacífico Ocidental, e que indiretamente é um ponto de apreensão para os EUA, devido a envolver o seu aliado japonês. Ademais, é muito pouco provável que a Rússia aceite devolver as ilhas disputadas, pois envolve questões de soberania e de defesa, que são conceitos extremamente relevantes para o governo de Moscou, e que somente uma contrapartida muito vantajosa e que reforce a liderança de Putin, tanto internamente quanto externamente, é que poderá permitir aos japoneses atingir os seus objetivos.

Qual a sua opinião?

Seguem alguns vídeos para auxiliar em nossas análises:

Matéria de 03/12/2021:

Matéria de 03/11/2021:

Matéria de 03/12/2021:

Matéria de 2016:


Kommentare


bottom of page