O Serviço de Inteligência da Coreia Norte: segredo e eficiência.


Figura disponível em: https://s.france24.com/media/display/79ba5a16-b9de-11e9-8a12-005056a98db9/w:1280/p:4x3/070919-coree-nord-hack-m.jpeg

A Coreia do Norte é um país extremamente fechado e governado por uma ditadura dinástica, e que se mantém no poder por meio da repressão e do controle interno muito rígido, bem como pela sua dissuasão nuclear. Dessa forma, os governantes desse país utilizam os serviços de inteligência para evitar movimentos oposicionistas e de reivindicações por melhor qualidade de vida.

Vários desertores do país, e dos serviços de inteligência norte-coreanos têm sido unânimes em acusar os governantes de Pyongyang de usar o aparato governamental, principalmente o de inteligência, em proveito próprio, onde teria participação na produção e venda de drogas ilegais, como metanfetamina, bem como na venda de armamentos para países que têm ou tiveram problemas com o mundo ocidental, como o Irã, Síria, Mianmar, Líbia e Sudão.

Por ser um Estado autoritário onde impera o silêncio, pouco se fala e se sabe sobre a sua estrutura de inteligência, que é o principal sustentáculo do regime. Porém, alguns episódios como o ataque cibernético a produtora de filmes Sony Pictures e do assassinato de parentes do líder Kim Jong-un, por envenenamento, trouxeram à superfície a atuação dos Serviços de Inteligência da Coreia do Norte.

Nesse sentido, abordaremos os seus quatro principais Serviços de Inteligência:


Reconnaissance General Bureau - RGB é uma agência de inteligência militar voltada para o campo externo, foi criada em 2009, e tem como atribuições:

- Guerra Cibernética, sendo muito eficiente nesse tema, tendo obtido sucesso em ataques contra a Coreia do Sul em seus sinais GPS, além de outros ataques, como ao sistema bancário e as infraestruturas críticas do país. Possui alcance global, tendo como alvos preferidos, além da Coreia do Sul, os EUA e o Japão. Além disso, realiza a Inteligência de Sinais - SIGINT. Acordo informações, a cada ano cresce o número de operadores (hackers) de Guerra Cibernética nessa agência. É considerada por muitos analistas, como um dos cinco melhores serviços do mundo na Guerra Cibernética;

- Inteligência militar; e

- Operações de Inteligência e clandestinas no exterior.

É digno de nota que realiza ataques a diversos sistemas bancários no mundo com o objetivo de financiar o regime político em vigor. Tais ataques são realizados pelo Bureau 121, conhecido como Lazarus, que é uma seção do RGB.

Convém mencionar que, em 2017, o Group IB, que é uma agência russa privada de análise de inteligência, já havia alertado sobre os ataques cibernéticos do grupo Lazarus às instituições bancárias, devido as severas sanções econômicas contra o governo de Pyongyang:


"Taking into consideration strengthening economic sanctions against North Korea, as well as the geopolitical tension in the region, we expect a new wave of Lazarus attacks against global financial institutions. With that said, we strongly recommend the banks learn more about targeted attacks' tactics and techniques, increase corporate cybersecurity awareness, and cooperate with the companies providing relevant Threat Intelligence" (disponível em https://www.prnewswire.com/news-releases/group-ib-reports-north-korean-hackers-attack-global-banks-for-money-and-data-theft-300465491.html).

Estrutura do RGB:


Figura disponível em: https://mma.prnewswire.com/media/517314/Group_IB.jpg?w=500

Principais operações clandestinas do RGB:

Figura disponível em: https://www.dia.mil/Portals/110/Documents/News/North_Korea_Military_Power.pdf

Ministry of State Security - MSS é o setor responsável pelo ramo da Contrainteligência - CI norte coreano controlando o público interno e as unidades prisionais, bem como agindo contra as agências de inteligência estrangeiras atuando no interior do país, atua no exterior realizando operações de CI, bem como repatria delatores e desertores do regime que sejam de interesse do governo. É subordinado diretamente ao governante do país, protegendo-o, assim como a seus familiares;


United Front Department - UFD tem como tarefa apoiar e implementar grupos favoráveis a Coreia do Norte no interior da Coreia do Sul. Dessa forma, é a principal agência a assessorar o governo na política a ser conduzida junto ao governo de Seul, conhecida como política "entre Coreias"; e


225th Bureau ou Cultural Exchange Bureau - responsável por treinar e enviar agentes norte-coreanos para agir na Coreia do Sul para serem infiltrados na camada social desse país, como partidos políticos e organizações governamentais, visando promover a instabilidade política. Opera em coordenação com o UFD.


Abaixo segue a estrutura da Inteligência Estratégica - Militar da Coreia do Norte, e que maiores detalhes poderão ser acessados no documento NORTH KOREA A GROWING REGIONAL and GLOBAL THREAT MILITARY POWER da agência de inteligência estadunidense Defense Inteligence Agency - DIA, promulgado em setembro de 2021, e que está disponível no Blog por meio do link: https://de9abb8c-83aa-4859-a249-87cfa41264df.usrfiles.com/ugd/de9abb_2c78c04532094d309582b1afbf3ca83c.pdf

Figura disponível em: https://www.dia.mil/Portals/110/Documents/News/North_Korea_Military_Power.pdf

Atualmente todas as agências de inteligência da Coreia do Norte são controladas por Kim Jong-un.

O Blog é de opinião de que devido ao incremento das relações entre a Venezuela e a Coreia do Norte, com o intuito de mitigar os efeitos negativos das sanções econômicas que vêm sofrendo, e que por terem um inimigo em comum (EUA), poderá haver uma aproximação entre os seus Serviços de Inteligência (SEBIN da Venezuela e RGB da Coreia do Norte). Assim sendo, consideramos importante conhecer qual é forma de atuação dos norte-coreanos.

Qual a sua opinião?

Seguem alguns vídeos para ajudar em nossa análise:

Matéria de 29/04/2016:

Matéria de 22/01/2019:

Matéria de 13/06/2020:

Matéria de 14/06/2021:

Matéria de 06/03/2018:

Matéria de 12/10/2021: