top of page

Tensão nuclear: período de incertezas. Xadrez geopolítico?


Figura disponível em: https://truthout.org/wp-content/uploads/2019/01/2019_0129nukes-1200x900.jpg

Desde agosto de 2019, quando os EUA e a Rússia acabaram com o Tratado de de Forças Nucleares de Alcance Intermediário, assinado entre eles em 1987, após várias acusações entre esses países de possíveis violações do acordo, tem sido especulado que poderia acontecer uma nova tensão ou corrida armamentista nuclear, não somente entre EUA e Rússia, mas também incluindo China e outros competidores. Tal acordo proibia a instalação de mísseis balísticos e de cruzeiro com um alcance entre 500 e 5.500 quilômetros. Sendo assim, com o fim do acordo os países estariam desimpedidos de qualquer obrigação referente ao desenvolvimento de novas armas atômicas com esses requisitos.

Um outro problema que está sendo criado no tocante a segurança nuclear é que os EUA estão colocando em seus meios navais, notadamente nos submarinos, mísseis com ogivas nucleares táticas que poderiam ser utilizadas em guerras convencionais, pois os arsenais nucleares seriam para utilização como último recurso, como foi no período da Guerra Fria, o que mantinha, apesar da tensão nuclear, o mundo em equilíbrio, devido a teoria da destruição mútua.

Esse movimento dos EUA pode ser em resposta a divulgação do desenvolvimento do míssil hipersônico russo que pode carregar ogiva nuclear, e que não há defesa eficaz desenvolvida até o momento. Porém, desde 2018 o país tem demonstrado preocupação com uma possível obsolescência do seu arsenal nuclear.

Neste cenário, alguns dias atrás, a Rússia ameaçou os EUA que caso tais armas táticas sejam utilizadas, a retaliação será por meio de um ataque nuclear maciço.

Não se sabe ao certo se toda essa confusão nuclear criada por Donald Trump tem relação com a aproximação das eleições estadunidenses, mudar o foco do problema do combate ao coronavírus no país ou se realmente é algum movimento geopolítico para negociar um novo acordo nuclear incluindo a China. Convém mencionar que em 2021 vence outro acordo nuclear entre EUA e Rússia. Em todo caso, é uma "jogada"de xadrez perigosa em que qualquer erro pode causar um desastre sem controle.

No link está uma análise de 2018 das ameaças nucleares aos EUA elaborada pela Defense Intelligence Agency (DIA) do setor de inteligência desse país : https://de9abb8c-83aa-4859-a249-87cfa41264df.usrfiles.com/ugd/de9abb_1e2c15a909884a50af6c4934f6562471.pdf.

Não sabemos ao certo, como essa escalada irá acabar, pois como colocamos na postagem que o mundo não é Wilsoniano-Kantiano, o mundo está menos previsível e menos seguro.

Seguem alguns vídeos para aprofundar a análise, pois ficamos no meio da guerra de informação, onde cada lado culpa o outro pela atual crise nuclear (legendas podem sem incluídas ou alteradas):




Qual a sua opinião? Donald Trump estará jogando um xadrez geopolítico? Poderá ter algum impacto para o Brasil?

Comentarios


bottom of page