top of page

Perspectivas de futuro: importância da Inteligência Estratégica e da Análise Geopolítica.


Figura disponível em: https://libraryeuroparl.files.wordpress.com/2020/11/adobestock_279583171.png?w=584

As análises do cenário internacional, por meio da Inteligência Estratégica e da Geopolítica, proporcionam ao Estado uma melhor compreensão dos acontecimentos e como consequência podem fornecer cenários prospectivos de curto, médio e longo prazos com os possíveis impactos para aquela sociedade, permitindo ao governo "navegar"com segurança por um mundo complexo, globalizado e incerto.

Dessa forma, tais análises contribuem no assessoramento na formulação de estratégias para a política externa do país se relacionar com o mundo, na manutenção da soberania do Estado, no atingimento dos objetivos geopolíticos, proporcionam a população uma sensação de segurança, bem como preparam o governo para reagir, da melhor forma possível, aos impactos negativos dos acontecimentos geopolíticos e das tendências globais.

Nesse sentido, o Blog vem afirmando que os acontecimentos geopolíticos mostram que estamos vivendo num mundo mais imprevisível e menos seguro, e que a pandemia da COVID-19 está sendo um catalizador das transformações no cenário internacional.

Além disso, em nossas análises estamos observando uma China ávida em atingir o "sonho chinês", que é a meta a ser atingida até 2050 e que foi promulgada por Xi Jinping, e para tanto tem mostrado uma política internacional bastante assertiva, como também uma Rússia agressiva, por meio da Guerra Híbrida e do uso da GRAY ZONE, sendo considerada uma ameaça, notadamente à Europa Ocidental e aos EUA.

Não podemos esquecer a importância da Turquia, Irã e Coreia do Norte na desestabilização da geopolítica mundial, além de várias disputas entre países, como Israel e Irã, dentre outras que analisamos no Blog.

Sendo assim, selecionamos abaixo alguns artigos do Blog que trataram do tema, e que achamos interessante a releitura pelo leitor:

Uma das percepções do Blog é que o ano de 2020 foi um período relevante e complexo devido ao aumento das tensões e crises mundiais, e que ainda podemos observar o seu impacto em 2021. Tais acontecimentos estão intimamente relacionados com o que mencionamos acima, o que fez com que vários analistas afirmassem que estamos numa nova era de competição entre as grandes potências.

Nesse diapasão, achamos que o mundo está se encaminhando para uma nova ordem mundial, que será mais tensa do que a Guerra Fria entre os EUA e a ex-União Soviética.

Recentemente, em março de 2021, os EUA, por meio do National Intelligence Council (NIC), promulgaram o documento GLOBAL TRENDS 2040 - a more contested world ("Tendências Globais 2040 - Um Mundo Mais Disputado" em português), que está disponível no Blog no link https://de9abb8c-83aa-4859-a249-87cfa41264df.usrfiles.com/ugd/de9abb_0c71cb769e244e27ac3718e0b6dc5928.pdf , faz uma análise sobre as tendências globais para 2040, e que sugerimos a leitura, abordando alguns temas relevantes, que resumiremos abaixo:

  • structural forces: demographics and human development, environment, economics and technology são consideradas áreas fundamentais, pois moldariam a dinâmica das tendências globais, oferecendo um satisfatório grau de confiança para tais projeções, devido aos dados e as evidências acumuladas. Seriam as bases para as análises. Em nossa opinião as duas últimas possuem um maior grau de volatilidade.

  • emerging dynamics: são três níveis de análises: societal (indivíduos e sociedade), states (Estados) e international (Sistema Internacional), em que se verifica como as structural forces interagem entre si e com outros fatores e produzem as dinâmicas emergentes, ou tendências.

  • future scenarios for the world in 2040: foram elaborados cinco cenários mundiais para 2040 que exploraram as análises das structural forces, das emerging dynamics combinadas com outras incertezas. Tais cenários não possuem a intenção de serem preditivos, mas de oferecerem uma gama de possibilidades baseadas em uma metodologia de análise elaborada pela comunidade de inteligência dos EUA, a fim de preparar o governo dos EUA para a possível ocorrência de um deles. Seriam: renaissance of democracies (renascimento das democracias), a world adrift (mundo à deriva), competitive coexistence (coexistência competitiva), separate silos (mundo fragmentado em blocos) e tragedy and mobilization (tragédia e mobilização), e que encontram-se resumidos na figura abaixo, onde podemos ver que existem cenários otimistas e outros mais prejudiciais ao sistema internacional.

Outros Estados têm tomado iniciativas semelhantes, visando se preparar para as mudanças que vêm ocorrendo de forma expedita, e potencializadas pela pandemia.

O Blog é de opinião de que entre os cenários apresentados pelo NCI a world adrift, competitive coexistence e separate silos têm a maior probabilidade de acontecer até 2040. Tais cenários tem certa coerência com os propostos pelo Blog no artigo "Será que a pandemia mudará a relação entre os países? 2", bem como com as análises de geopolítica realizadas em outros de nossos artigos. Em que pese ser um documento elaborado para o governo e sociedade estadunidense, acreditamos que é interessante para o conhecimento e análise do governo brasileiro.

Outrossim, ratificamos a importância da Inteligência Estratégica e da Análise Geopolítica para preparar o Estado, da melhor forma possível, para as mudanças no Sistema Internacional, assim como estamos vivendo num mundo mais inseguro e imprevisível.

Nesse sentido, acreditamos que o Brasil, por meio da ABIN e do SISBIN, deveria fazer análises semelhantes com foco nos impactos no nosso país, dando visibilidade para a nossa sociedade, criando assim uma melhor consciência situacional da população brasileira para onde caminha o Sistema Internacional, a fim de analisar as possíveis oportunidades e ameaças que poderão surgir.

Qual a sua opinião sobre o tema?

Seguem alguns vídeos para auxiliar em nossa análise:

Matéria de 16/10/2018:

Matéria de 16/10/2020:




コメント


bottom of page