top of page

Líbano: a triste constatação de um Estado Falido


Figura disponível em: https://www.ft.com/__origami/service/image/v2/images/raw/https%3A%2F%2Fd1e00ek4ebabms.cloudfront.net%2Fproduction%2Feaa35bda-0fa7-47e6-a9b9-318033279454.jpg?fit=scale-down&source=next&width=700

O Líbano está mergulhado no caos, que continua se aprofundando, por meio das crises econômica e social no país. Tais crises são potencializadas pela corrupção e pela elite política local que não deseja a alteração do status quo do poder, bem como preza pela manutenção dos seus feudos de influência.

Nesse sentido, esse cenário tem aumentado a insatisfação da população que clama por melhores condições de vida e por renovação política, o que tem escalado a violência e a migração dos libaneses, principalmente para a Europa.

Esse cenário tem sido acompanhado pelo Blog nos artigos abaixo, que nos ajudam a compreender um pouco a problemática libanesa, pois além dos problemas internos, o Líbano é um palco de disputas geopolíticas por parte de vários países, como Irã, Síria, França, Israel, EUA, China e Arábia Saudita:

- "A recente crise no Líbano: possibilidade de nova guerra civil?", de 30 de outubro de 2021, disponível em https://www.atitoxavier.com/post/a-recente-crise-no-líbano-possibilidade-de-nova-guerra-civil ;

- "A crise do Líbano: colapso à vista. Possibilidade de aumento da instabilidade na região. Parte III, de 13 de setembro de 2020, disponível em https://www.atitoxavier.com/post/a-crise-do-líbano-colapso-à-vista-possibilidade-de-aumento-da-instabilidade-na-região-parte-iii ;

- "A crise do Líbano: colapso à vista. Possibilidade de aumento da instabilidade na região. Parte II", de 05 de agosto de 2020, acessível em https://www.atitoxavier.com/post/a-crise-do-líbano-colapso-à-vista-possibilidade-de-aumento-da-instabilidade-na-região-parte-ii ;

- "A crise do Líbano: colapso à vista. Possibilidade de aumento da instabilidade na região.", de 28 de julho de 2020, que pode ser lido em https://www.atitoxavier.com/post/a-crise-do-líbano-colapso-à-vista-possibilidade-de-aumento-da-instabilidade-na-região ; e

- "Hezbollah e sua importância geopolítica no Oriente Médio", de 16 de julho de 2020, disponível em https://www.atitoxavier.com/post/hezbollah-e-sua-importância-geopolítica-no-oriente-médio.

Outro fator que tem ajudado a debilitar a situação interna libanesa é que o país vem se tornando um produtor de drogas sintéticas, a base de anfetamina, conhecidas como Captagon, fornecendo-as para os países do Oriente Médio, e que resultou em embargos de seus produtos agrícolas pelos sauditas, piorando o problema econômico.

A produção do Captagon é realizada na região do Vale do Beka que é controlada pelo Hezbollah.

Outrossim, acordo informações de inteligência, o Captagon estaria sendo vendido em regiões da América do Sul, como a Tríplice Fronteira, e da África, inclusive a sua parte ocidental. Os recursos auferidos com a venda da droga ajudariam a financiar o Hezbollah, devido as sanções econômicas ocidentais impostas ao Irã e a Síria, que são os seus grandes apoiadores.

A figura abaixo nos mostra as rotas do fornecimento libanês:

Figura disponível em https://www.thenationalnews.com/mena/captagon-crisis/

Dessa forma, vemos que o o governo de Beirute tem a cada dia perdido o controle do país, em virtude da piora constante das condições básicas do Estado. Convém mencionar que a moeda libanesa perdeu 90% do seu valor e que o débito do país é de cerca de 90 bilhões de dólares, e que está aumentando.

O Líbano e o Fundo Monetário Internacional - FMI tentarão, neste ano, retomar as negociações que estão paralisadas desde novembro de 2021. Porém, devido a polarização e a falta de coesão política libanesa em prol de uma solução econômica, acreditamos que será bastante complicado o estabelecimento de um acordo econômico com o FMI.

É importante destacar que o Líbano, em virtude da grande instabilidade interna, que apresenta uma piora constante, ainda possui as condições para uma possível ocorrência de conflito civil.

Nesse sentido, infelizmente, pela nossa análise, somos de opinião que o Líbano se tornou um Estado Falido, que podemos entender como um Estado que perdeu as condições de auto governar-se, conforme podemos ver abaixo no artigo de KARIN GRAZZIOTIN:


"Conceito que abarca diversas definições nas RI’s, Estado Falido – ou Estado Fracassado, como também é chamado –, para Helman e Ratner (1992), é aquele “completamente incapaz de sustentar-se como um membro da comunidade internacional” onde “conflito civil, falência dos governos e privação econômica promovem a violência e a anarquia, colocando em perigo seus próprios cidadãos e ameaçando seus vizinhos através de ondas de refugiados, instabilidade política e combates aleatórios” (disponível em https://relacoesexteriores.com.br/glossario/estado-falido/)


Dessa forma, o Líbano poderá se tornar mais um foco de instabilidade para o Oriente Médio.

O nosso país possui uma estreita ligação com o Líbano, pois tem cerca de 10 milhões de libaneses e de descendentes, onde esse número poderá aumentar em futuro próximo. Além disso, como mencionado anteriormente, tem-se observado a venda de Captagon na região da Tríplice Fronteira, cujo Brasil faz parte. Ademais, destacamos que lideramos a Força-Tarefa Marítima da UNIFIL por cerca de 10 anos, ajudando a promover a estabilidade econômica e a paz naquele país, por meio da Marinha do Brasil

Qual a sua opinião?

Seguem alguns vídeos para ajudar em nossas análises:

Matéria de 27/01/2022:

Matéria de 13/01/2022:

Matéria de 20/12/2021:

Matéria de 24/11/2021:

Matéria de 12/07/2020:

Matéria de 23/04/2021:

Matéria de 04/08/2021:

Matéria de 11/08/2020:

Matéria de 03/03/2017:


Komentarze


bottom of page