top of page

Grécia e Turquia: relação tensa. Parte III. Conflito à vista.


Figura disponível em: https://i.dailymail.co.uk/1s/2020/08/31/12/32599992-8681393-image-a-49_1598874296732.jpg

Nos últimos dias houve um aprofundamento da crise entre a Grécia e a Turquia, em que o governo grego enviou tropas para a ilha de Kastellorizo que fica localizada a somente 2,8 KM da costa turca. Com esse movimento ocorreu uma escalada na tensão, tendo como consequência um ultimato do governo de Ankara à Atenas para que não ocupe militarmente a ilha em questão, e que retorne as negociações diplomáticas.

Conforme abordamos na postagem Grécia e Turquia: relação tensa. Parte II, disponível em: https://www.atitoxavier.com/post/grécia-e-turquia-relação-tensa-parte-ii, afirmamos que haveria um aumento da militarização da região e que um erro de uma das partes poderia lever a um embate entre esses Estados. Ao que parece a Grécia está ultrapassando o limite diplomático, e colocando a situação em um iminente conflito.

O governo alemão continua tentando, juntamente com o setor de relações internacionais da União Europeia, distensionar a crise, mas a Grécia recusa qualquer acordo até que a Turquia cesse a sua politica de confrontação. Ademais, o governo grego tem informado a sua intenção de aumentar de 6 milhas náuticas para 12 a extensão de águas territoriais, que é um ato provocativo aos turcos.

Ambos os países estão realizando exercícios militares na área em litígio.

Conforme podemos analisar pela observação do mapa, concluímos que a localização das ilhas gregas funcionam como uma contenção as aspirações turcas, sendo isso também um dos motivos para a problemática entre os países, pois praticamente transforma o Mar Egeu num lago grego. Relembramos que o governo turco tem implementado uma política externa muito assertiva, como abordamos na postagem: Ascensão turca: chega de ceder, disponível em: https://www.atitoxavier.com/post/ascensão-turca-chega-de-ceder


Figura disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Christos_Kastrisios/publication/317902851/figure/fig5/AS:668721316110349@1536446994566/Greeces-territorial-sea-and-potential-Exclusive-Economic-Zone-EEZ-Continental-Shelf.jpg

A OTAN tenta mediar a tensão entre as marinhas dos países em litígio, pois ambos são membros da aliança.

Informações, ainda não confirmadas, revelam que a Turquia estaria movimentando tropas para a fronteira com a Grécia. Além disso, o governo grego tem aumentando as patrulhas na fronteira turca, pois tem receio de que o governo de Ankara utilize os refugiados sírios, liberando a sua passagem para a Grécia, com o intuito de causar problemas no país.

A região está vivenciando um impasse, em que o Primeiro-Ministro turco precisa mostrar foça política em seu país, e isso poderia tirar o foco de vários problemas internos, e pelo outro lado a Grécia sente-se encorajada por possuir o apoio europeu. Esse cenário de incertezas pode levar a atritos entre as forças armadas gregas e turcas.

Ao que parece os EUA não estão muito interessados nesse imbróglio, devido a proximidade da eleição presidencial, e com isso não devem intervir, visando ajudar numa solução diplomática entre as partes envolvidas.

O Blog é de opinião que é provável a ocorrência de um conflito entre esses países, mas de pequena intensidade, pois não é de interesse para nenhuma das partes, bem como para a União Europeia. Além disso, a Turquia ficará cada vez mais isolada no tocante à Europa Ocidental, o que poderá fazer com que busque outras alianças.

Qual a sua opinião?

Seguem alguns vídeos para nos aprofundarmos no tema:




Comentarios


bottom of page