Curiosidade Naval: a relação entre a Marinha do Brasil e os Bombeiros Militares do Brasil.


Figura disponível em: https://www.marinha.mil.br/sites/default/files/pictures/pratica_de_combate_a_incendio_no_caraatu.jpg

Hoje o Blog apresenta uma matéria diferente da sua proposta de fomentar a criação de uma mentalidade, bem como de discussões e análises, sobre os assuntos relacionados a Geopolítica, Inteligência, Defesa e Poder Naval.

Nesse sentido, será abordado como a Marinha do Brasil contribuiu na criação e na formação dos Bombeiros Militares do Brasil.

Convém mencionar, que todo Marinheiro, independente de qual marinha pertença, é um combatente do fogo, pois o navio de guerra, como possui tanques de combustível, paióis de munição, e outros materiais inflamáveis, requer que os incêndios sejam debelados no menor tempo possível, ainda mais quando se encontram navegando escoteiros (sozinhos), sem a possibilidade de receber auxílio.

Assim, desde os primórdios das grandes navegações, uma parte dos tripulantes dos navios de guerra eram treinados para o combate ao incêndio, o que permanece até os dias atuais.

Portanto, durante o período do Império, o Arsenal de Marinha foi o órgão escolhido para combater os incêndios no Rio de Janeiro, o que acabou dando origem aos Bombeiros Militares do Brasil.

É sobre esse resgaste de uma importante parte da nossa história, e de duas instituições tão relevantes para o nosso país, como a Marinha do Brasil e o Corpo de Bombeiros, que o Blog apresenta o artigo do Capitão-Tenente (RM1-AA) Marcelo de Assis Silva, que atualmente é o Encarregado da Divisão de Combate a Incêndio da Base Naval da Ilha das Cobras - BNIC.

O artigo intitulado "225º ANIVERSÁRIO DO PRIMEIRO ÓRGÃO PÚBLICO RESPONSÁVEL PELA EXTINÇÃO DE INCÊNDIO NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO – INSTITUIÇÃO PRECURSORA DOS BOMBEIROS MILITARES NO BRASIL", pode ser lido e baixado pelo link https://de9abb8c-83aa-4859-a249-87cfa41264df.usrfiles.com/ugd/de9abb_36a909f43946408688297b134864f8e1.pdf .