top of page

A nova aliança AUKUS, o desbalanceamento do Poder Naval, e os possíveis impactos geopolíticos - III


Figura disponível em https://www.gzeromedia.com/gzero-north/just-kidding-canada-wants-in-on-aukus-after-all

O Blog vem acompanhando a implementação da aliança estratégica, tecnológica - militar anglo-saxã, AUKUS entre a Austrália, os EUA e o Reino Unido, que também estão juntos na parceria de inteligência Five Eyes com o Canadá e a Nova Zelândia, em que, atualmente, têm como objetivos comuns tentar conter o expansionismo chinês, notadamente na região do Indo-Pacífico.

Assim, o Blog publicou os seguintes artigos e participou de uma entrevista no Youtube, conforme abaixo:

- "Seção Inteligência: aliança de inteligência Five Eyes e seus objetivos geopolíticos", de 18 de dezembro de 2020, disponível em https://www.atitoxavier.com/post/seção-inteligência-aliança-de-inteligência-five-eyes-e-a-china);

- "A nova aliança AUKUS, o desbalanceamento do Poder Naval, e os possíveis impactos geopolíticos", de 28 de setembro de 2021, acessível em https://www.atitoxavier.com/post/a-nova-aliança-aukus-o-desbalanceamento-do-poder-naval-e-os-possíveis-impactos-geopolíticos;

- "A aliança Aukus e os seus impactos geopolíticos - participação no Canal Ao Bom Combate", entrevista concedida em 20 de novembro de 2021 ao canal do Youtube especializado em Defesa Ao Bom Combate, que pode ser assistida em https://www.atitoxavier.com/post/a-aliança-aukus-e-os-seus-impactos-geopolíticos-participação-no-canal-ao-bom-combate; e

- "A nova aliança AUKUS, o desbalanceamento do Poder Naval, e os possíveis impactos geopolíticos - II", de 01 de abril de 2023, disponível em https://www.atitoxavier.com/post/a-nova-aliança-aukus-o-desbalanceamento-do-poder-naval-e-os-possíveis-impactos-geopolíticos-ii.

Nesse cenário, em 08 de maio, o Canadá manifestou forte interesse em integrar a aliança AUKUS, por meio de um pronunciamento da Ministra da Defesa canadense Anita Anand, conforme podemos ver:


"O Canadá está altamente interessado em promover a cooperação em IA [inteligência artificial], computação quântica e outras tecnologias avançadas com um nexo de defesa com nossos aliados mais próximos"(fonte: https://sputniknewsbrasil.com.br/20230509/sem-responder-se-canada-quer-se-juntar-a-aukus-ministra-ressalta-forte-interesse-em-cooperacao-28764465.html); e


"Canada is highly interested in furthering cooperation on AI, quantum computing and other advanced technologies with a defense nexus with our closest allies," (fonte: https://www.reuters.com/world/americas/canada-wants-more-cooperation-with-aukus-allies-advanced-technologies-2023-05-08/)


Entretanto, em que pese o governo canadense ter se referido numa possível adesão à parceria tecnológica da AUKUS, o Blog acredita que o Canadá está "acordando" para a necessidade de incrementar o seu setor de defesa, em virtude do crescente degelo do Ártico, onde a Rússia aumentou a sua presença militar e conta com o interesse chinês em explorar a futura rota de navegação setentrional, o que elevará a tensão na região ártica, podendo haver crises militares entre a Rússia, a China e a OTAN, em razão da intenção de vários países em explorar os recursos minerais existentes no Oceano Ártico. Além disso, houve problemas recentes entre Pequim e Ottawa.

A nossa análise encontra respaldo no artigo do Center for Strategic & International Studies - CSIS, intitulado "Canadian Membership in AUKUS: A Time for Action", de 09 de maio de 2023, disponível em https://www.csis.org/analysis/canadian-membership-aukus-time-action:


[...] Canada’s weak security stance in the face of growing challenges from revanchist and revisionist powers will compromise Canadian national interests, as can be seen with aggressive Russian moves in the Arctic and increasingly hostile Chinese activities in Canada, including electoral interference


Convém mencionar que existem disputas entre alguns países árticos sobre a delimitação das Zonas Econômicas Exclusivas - ZEE. Recomendamos com afinco a leitura dos nossos artigos "Ártico: palco de novas disputas geopolíticas - Parte II. Início do atrito" e "Ártico: palco de novas disputas geopolíticas, como no passado", disponíveis respectivamente em https://www.atitoxavier.com/post/ártico-palco-de-novas-disputas-geopolíticas-parte-ii-início-do-atrito e https://www.atitoxavier.com/post/ártico-palco-de-novas-disputas-geopolíticas-como-no-passado, com o intuito de compreender a problemática ártica.

É digno de nota que o Canadá, quando a AUKUS foi anunciada, não tinha o mesmo comprometimento nos gastos com defesa, quando comparado aos EUA, Austrália e Reino Unido, o que pode ter pesado em não ter recebido o convite para fazer parte de tal iniciativa bilionária. Porém, o contexto geopolítico agora é outro.

A força de submarinos canadense, Classe Victoria, apresenta uma obsolescência com cerca de 30 anos de serviço, o que levou a ser criado um grupo de estudos dedicado a analisar um possível plano de substituição desses meios navais. Assim, como o Canadá não tem planos em possuir armamento nucleares, o projeto australiano de possuir submarinos de propulsão nuclear com armamento convencional se apresenta, em nossa visão, como uma oportunidade perfeita para robustecer a defesa canadense, ainda mais no período de competição entre as grandes potências, que tem feito o mundo ficar mais imprevisível e menos seguro. Tal projeto tem ideias similares com o projeto brasileiro em usar submarino de propulsão nuclear sem empregar armamento nuclear.

Ademais, existe a especulação de alguns analistas de defesa que a aliança AUKUS possa suplantar a Five Eyes, o que na prática a transformaria na Three Eyes, o que deixaria de fora o Canadá e a Nova Zelândia.

Logo, em nossa visão, é estratégico para o Canadá, em virtude do atual cenário geopolítico mundial e do que está sendo projetado, como possíveis conflitos entre a OTAN e a Rússia, e entre a China e os Aliados dos EUA no Pacífico, não ficar de fora da aliança anglo-saxã, que smj, é mais confiável em termos de defesa, devido ao histórico do envolvimento militar, já que sempre estiveram juntos apoiando uns aos outros.

O Blog é de opinião que o Canadá tentará participar da aliança AUKUS, pois a considera estratégica, com isso será obrigado a investir pesadamente, como os demais, em tecnologia de defesa. Além disso, acreditamos que será propelido a participar do desenvolvimento e da construção da nova classe de submarino nuclear AUKUS, juntamente com a Austrália e o Reino Unido.

Portanto, caso o Canadá participe do AUKUS, podendo se transformar em CAUKUS, aumentará a tensão entre o Ocidente, nas regiões do Ártico e no Indo Pacífico, com a China e a Rússia.

Qual a sua opinião?

Seguem alguns vídeos para auxiliar a nossa análise:

Matéria de 10/05/2023:

Matéria de 08/05/2023:

Matéria de 03/05/2022:

Matéria de 14/05/2023:

Matéria de 12/07/2021:


Comments


bottom of page